domingo, 4 de setembro de 2011

Encontro Nacional de Músicos no Caraça / MG - 06 a 10 novembro de 2011


O Encontro Nacional de Músicos no Caraça reúne, no Santuário próximo à cidade de Santa Bárbara / MG, músicos profissionais, estudantes e amantes da arte, com o propósito de promover troca de experiências e informações, atualizações sobre a pedagogia, reflexões sobre a situação atual do mercado profissional e, sobretudo, vivência de práticas musicais. 

O Encontro tem também como propósito celebrar os 20 anos da realização do I Encontro Nacional de Flautistas, ocorrido no próprio Santuário Caraça, em outubro de 1991, idealizado e organizado pela flautista e professora Odette Ernest Dias. Estão previstas palestras, workshops, oficinas sobre postura, manutenção de instrumentos, exposição de bocais de madeira, e, naturalmente, apresentações musicais com diferentes possibilidades de formações, timbres, arranjos e estilos. 

A programação musical surgirá do confronto cotidiano das atividades e realizações de cada um dos participantes, com apresentações na igreja de estilo neo-gótico Nossa Senhora Mãe dos Homens, no adro, no museu, nos jardins do Santuário e no restaurante. Sobre o repertório, o Encontro contempla tanto a música dita erudita quanto a popular. Será realizado de 6 a 10 de novembro, com entrada franca mediante a inscrição no site do evento. Ainda que este Encontro tenha surgido a partir de um Encontro de Flautistas e que muitos de seus participantes e co-organizadores sejam flautistas, é importante salientar que Encontro é totalmente aberto a outros instrumentistas e profissionais envolvidos com a música.

domingo, 21 de agosto de 2011

“Sabem de uma coisa? A flauta do Patápio apareceu e já foi entregue a ele”.


Fonte: http://www.revivendomusicas.com.br/biografias_detalhes.asp?id=468

PATÁPIO SILVA (1881 - 1907)

Rio de Janeiro, 1900/1901. Naquele alvorecer do século XX, chega à capital da República um jovem flautista provinciano de 20 anos, nascido em Itaocara, norte fluminense, em 22 de outubro de 1880*. Trazia em sua bagagem musical a passagem por diversas bandas de música de sua região e da zona da mata mineira limítrofe.

* conforme p. 13 do livro "PATÁPIO músico erudito ou popular?", consta 1881.

Quando Patápio Silva chegou ao Rio, encontrou uma cidade de contrastes. Do ponto de vista social, estes eram mais evidentes. A aristocracia desfrutava o auge da Belle Époque, época do colarinho duro, das chapeleiras da Rua do Ouvidor, dos bijoux de fantasie, da pianolatria, e a cidade se preparando para as grandes transformações do prefeito Pereira Passos.

Os menos favorecidos, muitos deles filhos de escravos ou simplesmente trabalhadores oriundos da zona rural, se amontoavam nos cortiços e cabeças de porco do centro , de onde seriam removidos em pouco tempo em razão das obras de remodelação, como a abertura da Avenida Rio Branco, inaugurada em 1905.

Do ponto de vista musical, ainda que houvesse uma acentuada preferência da aristocracia pela música européia de salão, de teatro ou da ópera, já estava sedimentado o abrasileiramento dos gêneros musicais importados (schottisch, valsa, polca, quadrilha...), quando o tango brasileiro, por exemplo, começa a ser aceito nos salões, quase sempre pelas mãos dos pianeiros, o choro anima as serenatas e pândegas noturnas e as bandas de música incluem em suas retretas, valsas dolentes e polcas saltitantes, já com sotaque brasileiro.

Este era o ambiente musical do Rio quando Patápio Silva chegou. É preciso lembrar que Patápio era de origem humilde e que, mesmo com sua iniciação musical nas bandas de música, deve ter sofrido grande impacto ao freqüentar o ambiente elitista, à época, do Instituto Nacional de Música, onde se matriculou em 1901, no 3º. ano.

Ali, estudou com o renomado Duque Estrada Meyer, e em 1903, concluiu o curso de flauta com nota máxima, obtendo medalha de ouro. É daí, certamente, que vem sua paixão pela música de concerto e por compositores virtuosísticos. Muito embora Callado, iniciador e organizador dos primeiros grupos de choro tenha sido professor laureado do Instituto, ainda em meados dos anos 20, podemos observar o ranço que havia ali contra a música popular. No seu livro, “Manual do Flautista”, Pedro de Assis, desafeto de Patápio por ciúmes, escrevia: “Infelizmente, a não ser no teatro da ópera ou opereta, qualquer conjunto orquestral do Rio de Janeiro, é atualmente obrigado a executar um repertório de música canalha como seja o samba, o tango, o maxixe, o foxtrote, o ragtime e quejandas baboseiras que aviltam, rebaixam e humilham os professores que de tais conjuntos fazem parte”.

Pedro de Assim, flautista, foi catedrático do Instituto Nacional de Música, e no seu livro cheio de auto-elogio, faz uma rápida alusão ao nome de Patápio, enquanto se desmancha em louvores de muitas linhas a nomes menos expressivos, hoje totalmente desconhecidos.

Em dezembro de 1903, o Instituto Nacional de Música (INM), realizou um concurso para flautistas no qual Patápio se inscreveu e saiu vencedor, concorrendo com diversos instrumentistas diplomados, entre eles Pedro de Assis.

O prêmio era uma flauta de prata que seria entregue em festa solene no mês de janeiro de 1904. No dia da cerimônia de premiação, o compositor e pianista Henrique Oswald, então diretor do Instituto, ao abrir o cofre onde estava a flauta, constatou que nada havia ali. O desaparecimento da flauta de Patápio repercutiu amplamente na imprensa. Em julho daquele ano, a flauta apareceu. Foi encontrada dentro de um armário, no próprio Instituto Nacional de Música.
Até em discos da Casa Edison, onde vez por outra havia os chamados ditos chistosos, o aparecimento da flauta foi lembrado, como no Odeon Record, número 40134, onde está gravado o choro “Felicidade”, de José Cavaquinho, com o Grupo do Malaquias( o que confirma a data da gravação, como sendo de 1904). O locutor (tudo indica que seja a voz do cantor Baiano) diz: “Sabem de uma coisa? A flauta do Patápio apareceu e já foi entregue a ele”.

Em 1907, com o objetivo de conseguir recursos para uma viagem de aperfeiçoamento à Europa, Patápio programa uma excursão ao sul do Brasil, estreando em Curitiba no mês de março. Em seguida, Florianópolis. Na capital catarinense, viria a falecer em 21 de abril, aos 26 anos, de causa não esclarecida, fato que gerou inúmeras histórias e hipóteses, uma destas, a de que Patápio teria sido envenenado.

PARA OUVIR O LENDÁRIO PATTAPIO SILVA:


Sonho

Primeiro Amor

Só para moer



quinta-feira, 14 de julho de 2011

INICIAÇÃO MUSICAL ATRAVÉS DO PÍFARO - Projeto Extensão UFPel - Coordenação: Prof. Raul Costa d'Avila


Público Alvo:
Crianças de 7 aos 12 anos

Coordenador:
Prof. Raul Costa d’Avila

Ministrantes:
Ac. Luciana Junqueira
Ac. Rafaela Grazziotin
Ac. Josi Hellen de Azevedo

Período de Inscrição:
08 a 19 de agosto/ 2011

Local de inscrição:
Conservatório de Música
Rua Félix da Cunha, 651 (esq. 7 Setembro)
Fone: 3222-2562
Horário: 13h e 30min às 18h e 30 min.
Falar com Eliane Brum / Secretaria

Início e término das aulas:
22/08 a 19/12 de 2011

Número de vagas:
30 alunos

Local das aulas:
Conservatório de Música

quarta-feira, 13 de julho de 2011

Flautosofando - Grupo de Flautas Transversais da Universidade Federal de Pelotas - Coordenação: Prof. Raul Costa d'Avila

OBJETIVOS:
Geral: Desenvolvimento de competências técnico-musicais: afinação, fraseado, sonoridade, articulação, leitura musical, estilos, improvisação e expressividade em geral; implantação de um grupo de instrumento de sopro na UFPEL que promova interação entre o ensino, a pesquisa e a extensão; oportunizar os alunos experiências diversificadas, seja no que diz respeito à performance, ao contato/diálogo com compositores, produtores/agentes culturais, com estúdios de gravação, editores dos meios de comunicação, entre outros(as) que podem estabelecer relações de transdisciplinaridade com o grupo.

Específico: Vivência de processos de criação coletiva, improvisos e estudo do repertório para conjunto de flautas transversal: duos, trios, quartetos, quintetos, entre outros.

JUSTIFICATIVA:
- Oportunidade de desenvolver com a classe de flauta transversal atividades artístico-pedagógicas que promovam o desenvolvimento do potencial técnico-musical dos integrantes através da música para grupo de flautas e, concomitantemete, também possibilite o desenvolvimento da prática de apresentações em espaços culturais, igrejas, teatros, escolas, hospitais, casas de repouso, entre outros.

Início das atividades: Agosto de 2011

Participantes:
- Cristiane Nunes Arrieche
- João Pedro Germano Pagliosa
- Josi Hellen Martins de Azevedo
- Luciana Junqueira Ribeiro
- Rafaela Wrege Grazziotin

Colaborador:
- Otávio Augusto Zanin Delevedove

domingo, 3 de julho de 2011

Classe Flauta UFPel: Recital de Formatura - Lucian Marcili Krolow - Salão Milton de Lemos do CM - Dia 08 julho 2011 - 19 h e 30 min.

Programa:

J.S.Bach - Partita em Lá menor / Flauta Solo – BWV 1013
- Allemande
- Corrente
- Sarabande
- Bourrée Anglaise

Jacques Ibert - Concerto para Flauta e Orquestra
- Allegro
- Andante
- Allegro Scherzando

Piano: Prof. Lúcia Cervini

° ° ° ° ° ° °

Felix Mendelssohn - Sonho de Uma Noite de Verão
Scherzo (Versão p/ Duas Flautas)
Part. Especial: Prof. Raul Costa d’Avila

*Jacob Bittencourt - Bola Preta

*Eduardo Neves - Chorinho em Cochabamba

PARTICIPAÇÃO ESPECIAL
*Violões: Gustavo Haical (7 cordas) e Mateus Porto
Piano: Fernando Leitzke Jr.
Pandeiro: Fernando Barcellos

Natural de Pelotas, iniciou os estudos de Flauta Transversal em 1998 com o Prof. Raul Costa d’Avila, através do Curso de Extensão do Conservatório de Música da Universidade Federal de Pelotas. Neste período inicial teve oportunidade de participar de várias atividades pedagógicas e artísticas, entre elas o Curso Intensivo de Flauta com a Profa. Odette Ernest Dias, Festival Internacional de Inverno de Vale Vêneto com a Profa. Angela Jones e do conjunto de flautas da UFPEL, “Os Flautistas de Pelotas”.

Em 2005 ingressou no curso de Bacharelado em Música da UFPEL, habilitação em Flauta Transversal. Além da disciplina Flauta Transversal, também cursou a disciplina Pedagogia da Flauta Transversal, tendo oportunidade, paralelamente, de atuar como professor do Curso de Extensão do Conservatório de Música da UFPEL, por quatro semestres.

Em 2010 foi aprovado no concurso para flautista da Orquestra da Força Aérea Brasileira, atuando no momento na Base Aérea de Canoas. Além de flautista e picolista, atua também como professor dos Cursos de Formação de Músicos, com aulas de Solfejo, Prática de Música Popular, Harmonia e Improvisação.

Vem participando de importantes eventos de música no Rio Grande do Sul, entre eles o III e IV Encontros Estadual de Flautistas do RS (UFSM / 2009 e UFPel / 2010) e Curso da Profª Odette Ernest Dias (UFPEL / 2010). Além disso, também frequentou aulas com professores como Lucas Robatto (OSBA / UFBA), Angela Jones (EUA), Leonardo Winter (OSPA / UFRGS), Odette Ernest Dias (FR/BR), Gil Soares (UFPel) e Thales Silva (UFPel). Paralelamente também vem aperfeiçoando seus estudos em música popular com alguns dos principais nomes do Brasil, tais como: Eduardo Neves (RJ), Mário Sève (RJ), Arismar do Espirito Santo (SP), Françóis Lima (RJ) e André Marques (SP).

Mantem atividades com o “Quebraceira”, grupo que tem como proposta trabalhar a musica instrumental brasileira com influências de Hermeto Pascoal, Arismar do Espírito Santo, Alegre Corrêa, Dominguinhos, entre outros. Atua também no grupo “O Choro do Rio Grande”, que tem como objetivo apresentar a obra de mestres gaúchos compositores de choro, como Octávio Dutra, Avendano Jr, Radamés Gnattali, Plauto Cruz, entre outros. Este projeto pode ser visto no site www.chorodoriogrande.com.br. Em Porto Alegre atua com participações em shows, festivais e gravações com diversos nomes do samba e do choro, como Caio Martinez, Rafael Ferrari e João Vicente.

sábado, 2 de julho de 2011

Classe Flauta UFPel: Recital de Luciana Junqueira Ribeiro - Salão Milton de Lemos do CM - Dia 06 julho 2011 - 19 horas


PROGRAMA

G.P.Telemann - Trio Sonata Mi menor
- Allegro
- Grave
- Affettuoso
- Allegro
Participação Especial: *Flauta: Prof. Raul Costa d’Avila
*Violoncelo: Ruthe Zoboli Pocebon

Lindemberg Cardoso - Fla Pi
Piano: Prof. Lúcia Cervini

Claude Bolling - Sentimentale
Piano: Prof. Lúcia Cervini

Raul Costa d’Avila - A Brisa e a Lua
Participação Especial: Violão: João Alexandre Straub
Versão Violão: Ivanov Basso e Raul C. d’Avila

E.Villani-Côrtes - Seresta (p/ flauta desacompanhada)

Michael Colquhoun - Charanga (p/ flauta desacompanhada)

*Pixinguinha - Os Cinco Companheiros
- Vou Vivendo
- Proezas de Solon

*Jacob do Bandolim - Receita de Samba

PARTICIPAÇÃO ESPECIAL
*Grupo de Chorões do Conservatório
Violões: Átila Silveira (7 cordas) e Diego Portella
Flauta: João Pedro Germano Pagliosa
Cavaquinho: Luiz Eduardo Machado
Pandeiro: Eugênio Bassi

Natural de Oliveira / MG, iniciou seus estudos musicais no ano de 2006 no Conservatório Estadual de Música Padre José Maria Xavier (São João Del Rei / MG) onde concluiu o nível complementar em flauta transversal sob a orientação do professor Fernando Sales. No mesmo ano ingressou no curso de Licenciatura em Música da Universidade Federal de São João del Rei onde deu continuidade aos estudos de flauta transversal com o professor Dr. Antonio Carlos Guimarães.

Durante sua graduação participou de diversos Festivais Nacionais e Internacionais de Música como: Festival Internacional de flautistas de 2007 (MG), 2008 (PR) e 2009 (MG), Semana da Música de Ouro Branco de 2007 e 2008 (MG), Festival de Inverno de Brasília de 2007, onde fez aula com renomados flautistas nacionais e internacionais, entre eles: Maurício Freire (UFMG), Sérgio Barrenechea (UNIRIO), Alexa Still (AUS), Artur Andrés (UFMG), Anders Chapelon (SUÉCIA), Danilo Mezzadri (EUA), Juliano Arruda (SP).

Em julho de 2010 foi para a Alemanha através do projeto Karawane -Intercâmbio Cultural em Performance – uma parceria entre a Universidade Federal de São João del Rei, Brasil e a Braunschweig University of Art, Alemanha.

Aluna do programa de mobilidade acadêmica sob orientação do professor Dr. Raul Costa d’Avila e formanda pela Universidade Federal de São João Del Rei.


sexta-feira, 24 de junho de 2011

Vídeo-Crônica, por Paulo COSTA LIMA: "Notas entre Erudito e Popular"

Vídeo - Crônica: "Notas entre Erudito e Popular"

Compositor, pesquisador / CNPq, professor de Análise Musical da UFBA e membro da Academia de Letras da Bahia, PAULO COSTA LIMA, faz uma abordagem sobre a música popular e erudita na cultura brasileira. Confiram:


Vale conferir ainda:



sábado, 11 de junho de 2011

Apresentação Classe de Flauta UFPEL - 27 maio 2011


PROGRAMA

Disciplina: Seminário da Flauta Transversal VIII
Profs. Raul Costa d'Avila (flauta) e Lúcia Cervini (piano)

J. S. BACH (1685 - 1750) Partita em Lá menor - BWV 1033

- Allemande
- Corrente
- Sarabande
- Bourrèe Anglaise

* Lucian Marcili KROLOW



M. André REICHERT (1830 - 1880) Romance sans Paroles

Willen de FESCH (1687 -1761) Sonata em Si b M
- Andante
- Allegro

* Josi Hellen AZEVEDO



J.J. QUANTZ (1697-1773) - Sonata nº2
- Cantabile
- Alla Breve

M. André REICHERT (1830 - 1880) - Rêverie

* Rafaela Wrege GRAZZIOTIN



E. VILLANI-CORTES (1930) - Seresta (p/ flauta solo)

Claude Bolling (1930) -Sentimentale

* Luciana JUNQUEIRA



Robert MUCZYNKI (1929) -Três Prelúdios, op. 14 (p/ flauta solo)

Antonio VIVALDI (1678-1741) La Tempesta di Mare, Op. X, nº 1

- Allegro
- Largo
- Presto

* João Pedro Germano PAGLIOSA

Link para Currículo Vitae / LATTES - Raul Costa d'Avila

sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

Ensaio aberto Classe de Flauta Transversal / UFPel

Júlio Warken Zabaleta / Graduação
Daniel Montezano / Extensão

Ensaio aberto
Classe de Flauta Transversal / UFPel
Alunos da Graduação e Extensão
Prof. Raul Costa d'Avila
Dezembro 2010

Josi Hellen Azevedo / Extensão; Rafaela Grazziotin / Graduação
Prof. Raul

Ensaio aberto
Classe de Flauta Transversal / UFPel
Alunos da Graduação e Extensão
Prof. Raul Costa d'Avila
Dezembro 2010

Clair Feijó / Extensão; Cristiane Arrieche / Graduação e
João Pedro Pagliosa / Graduação

Ensaio aberto
Classe de Flauta Transversal / UFPel
Alunos da Graduação e Extensão
Prof. Raul Costa d'Avila
Dezembro 2010

Júlio Warken Zabaleta / Grad. e Prof. Raul

Ensaio aberto
Classe de Flauta Transversal / UFPel
Alunos da Graduação e Extensão
Prof. Raul Costa d'Avila
Dezembro 2010

Ensaio aberto - Classe de Flauta Transversal UFPel - Prof. Raul Costa d'Avila

Daniel Montezano / Extensão e Prof. Raul

Ensaio aberto
Classe de Flauta Transversal / UFPel
Alunos da Graduação e Extensão
Prof. Raul Costa d'Avila
Dezembro 2010

Rafaela Grazziotin / Grad. e Profa. Lúcia Cervini

Ensaio aberto
Classe de Flauta Transversal / UFPel
Alunos da Graduação e Extensão
Prof. Raul Costa d'Avila
Dezembro 2010

João Pedro Pagliosa / Graduação

Ensaio aberto
Classe de Flauta Transversal / UFPel
Alunos da Graduação e Extensão
Prof. Raul Costa d'Avila
Dezembro 2010

Cristiane Arrieche / Grad. e Profa. Lúcia Cervini

Ensaio aberto
Classe de Flauta Transversal / UFPel
Alunos da Graduação e Extensão
Prof. Raul Costa d'Avila
Dezembro 2010


quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

Projeto Pife na Escola / Programa Vizinhança UFPel - Visita crianças ao CM / UFPel - Cantabile, G.P.Telemann - contin.

Projeto Pife na Escola
Visita dos alunos da Escola Municipal Ferreira Vianna
ao Conservatório de Música UFPel
Dia da Música - 22 novembro 2010

Cantabile (da sonata em Sol M / G. P. Telemann - 1681/1767)
Adaptação p/ Quarteto de Flautas: Raul Costa d'Avila
Classe de Flauta: Cristiane Arrieche, Rafaela Grazziotin, João Pedro Pagliosa e Júlio W. Zabaleta
Bocal de Madeira: Julio M. Hernández (Arg.)

video

Projeto Pife na Escola / Programa Vizinhança UFPel - Visita crianças ao CM / UFPel - Cantabile, G.P.Telemann - parte I

Projeto Pife na Escola
Visita dos alunos da Escola Municipal Ferreira Vianna
ao Conservatório de Música UFPel
Dia da Música - 22 novembro 2010

Cantabile (da sonata em Sol M / G. P. Telemann - 1681/1767)
Adaptação p/ Quarteto de Flautas: Raul Costa d'Avila
Classe de Flauta: Cristiane Arrieche, Rafaela Grazziotin, João Pedro Pagliosa e Júlio W. Zabaleta
Bocal de Madeira: Julio M. Hernández (Arg.)

video

Projeto Pife na Escola / Programa Vizinhança UFPel

Projeto Pife na Escola
Visita dos alunos da Escola Municipal Ferreira Vianna
ao Conservatório de Música UFPel
Dia da Música - 22 novembro 2010
Profª Lúcia Cervini, piano l Prof. Raul C. d'Avila, flauta l Acad. Júlio Zabaleta, flauta

Projeto Pife na Escola
Visita dos alunos da Escola Municipal Ferreira Vianna
ao Conservatório de Música UFPel
Dia da Música - 22 novembro 2010
Acadêmicos: Cristiane Arrieche l João Pedro Pagliosa l Rafaela Grazziotin l Júlio Zabaleta


Projeto Pife na Escola
Visita dos alunos da Escola Municipal Ferreira Vianna
ao Conservatório de Música UFPel
Dia da Música - 22 novembro 2010
Profs. Raul Costa d'Avila, Márcio Souza e Ivanov Basso

Projeto Pife na Escola
Visita dos alunos da Escola Municipal Ferreira Vianna
ao Conservatório de Música UFPel
Dia da Música - 22 novembro 2010

Projeto Pife na Escola
Visita dos alunos da Escola Municipal Ferreira Vianna
ao Conservatório de Música UFPel
Dia da Música - 22 novembro 2010

Projeto Pife na Escola / Programa Vizinhança UFPel


Projeto Pife na Escola
Visita dos alunos da Escola Municipal Ferreira Vianna
ao Conservatório de Música UFPel
Dia da Música - 22 novembro 2010



Projeto Pife na Escola
Visita dos alunos da Escola Municipal Ferreira Vianna
ao Conservatório de Música UFPel
Dia da Música - 22 novembro 2010




Projeto Pife na Escola
Visita dos alunos da Escola Municipal Ferreira Vianna
ao Conservatório de Música UFPel
Dia da Música - 22 novembro 2010
Profª Margareth Armas - Diretora da Escola Municpal Ferreira Vianna
Prof. Raul Costa d'Avila - Coordenador projeto Pife na Escola


Projeto Pife na Escola
Visita dos alunos da Escola Municipal Ferreira Vianna
ao Conservatório de Música UFPel
Dia da Música - 22 novembro 2010

Recital de Meio de Curso - Júlio Warken Zabaleta - CM / UFPel - 15 dezembro 2010